Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Prefeitura de Maracajá realiza nesta terça leilão de veículos, maquinários e materiais recicláveis

Publicado em 15/06/2022 às 11:45 - Atualizado em 15/06/2022 às 11:45

A Administração Municipal de Maracajá promove o 1º leilão público presencial e online do ano, nesta terça-feira, dia 14/06, às 14h, no Centro de Eventos Jerivás, anexo ao Parque Ecológico Municipal Prefeito Thomaz Pedro da Rocha. O leilão tem a finalidade de se desfazer de equipamentos irrecuperáveis e antieconômicos, máquinas e materiais inservíveis ou ineficientes e cerca de 122 toneladas de materiais recicláveis, retirados nos últimos meses da coleta seletiva de lixo do município, pela equipe do Centro de Triagem de Resíduos Sólidos Acendino José Capela.

 

Segundo a presidente da comissão do leilão, Gisele Garcia Dal Pont, ao todo são 31 lotes, entre eles caminhão, retroescavadeira, trator, veículos e materiais oriundos da triagem do lixo no Centro de Triagem de Resíduos Sólidos. "Os materiais, com fotos ilustrativas, bem como todas as condições para participação, arremate presencial ou on-line, pagamento dos custos e demais informações estão disponíveis no site do leiloeiro oficial no www.bidgo.com.br", explica.

 

Ao todo serão leiloados cerca 122 toneladas e os lotes foram avaliados em R$ 690.586,50. " O valor arrecadado com o leilão será investido em melhorias e obras para o nosso município, assim como fizemos no ano passado, onde realizamos dois leilões, e o valor foi investido em um novo pavilhão para o Centro de Triagem", disse o Prefeito Anibal Brambila.

 

Conscientização

A Administração lembra da importância da população fazer a separação correta do lixo domiciliar, garantindo uma cidade limpa e sustentável. "Quando os materiais são separados em recicláveis, rejeitos e orgânicos facilita na hora de triar e dar a destinação correta. Porém, muitos ainda misturam o resto de comidas com o lixo seco, o que gera contaminação, e o que poderia ser reciclado, acaba virando rejeito. Por isso, é sempre bom lembrarmos para que cada uma faça sua parte e contribua com o desenvolvimento de Maracajá, pois o lixo de hoje vira dinheiro amanhã", finalizou Brambila.