---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

#obras
Moradores de Garajuva querem asfalto até limite com Araranguá

Publicado em 11/07/2019 às 15:59 - Atualizado em 11/07/2019 às 15:59

Moradores de Garajuva, comunidade de Maracajá limítrofe com Araranguá, querem que a administração municipal pavimente além dos 3,3 quilômetros previsto no projeto apresentado em reunião com a presença de quase 100 pessoas, na noite de quarta-feira (10), no salão de festas da localidade. O primeiro pedido é uma extensão de mais 30 ou 40 metros até o acesso a igreja católica e o segundo é levar o asfalto até Sanga do Marco, no limite com Araranguá.

Na comunidade de Garajuva existem "Casas de Turma", residências que até a década de 1960 eram ocupadas por trabalhadores da ferrovia, que passava naquela área. Em um trecho de 300 metros, diante das casas dos ferroviários, a Rodovia Municipal Manoel Antônio Pedroso foi pavimentada com lajotas, mas a obra não chegou até a igreja da comunidade. O projeto de pavimentação com asfalto está previsto para ir até o início das lajotas. O prefeito Arlindo Rocha, não prometeu, mas considerou a extensão até a igreja, uma proposta palpável.

Arlindo, no entanto, considerou uma aspiração foram da realidade deste momento estender a pavimentação até Sanga do Marco, trecho de aproximadamente 1,5 quilômetro, quase 50% do projeto desenvolvido entre o centro da cidade e as "Casas de Turma". A intenção dos moradores, justa na opinião do prefeito, foi anotada e será tema de estudos, debates e avaliações dos técnicos da administração municipal e de articulações políticas com parlamentares estaduais e federais.

Os moradores ao conhecerem o projeto, inclusive com uma animação em 3D de como ficará a rodovia pavimentada, entenderam a importância de ceder espaço para o traçado da via. A administração municipal não promoverá qualquer tipo de indenização, tanto de áreas de terras, quanto de muros e cercas que precisem ser removidos. A comunidade também atendeu o apelo para formar uma comissão de acompanhamento e fiscalização das obras. O grupo nas próximas semanas se reunirá para atender as exigências da processo licitatório.

A pavimentação da Rodovia Municipal Manoel Antônio Pedroso integra um pacote de obras lançado pela administração municipal, que contempla os acessos às comunidades de Espigão da Toca, Encruzo do Barro Vermelho e Cedro. Para ele, estão disponíveis R$ 8,2 milhões e o município utilizará recursos próprios de máquinas e servidores para realizar a base da maior parte destas rodovias, reduzindo o custo final de pavimentação. A meta é asfaltar mais de 10 quilômetros.