Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

#gestão
Banco do Brasil pode melhorar atendimento ao público em Maracajá

Publicado em 13/05/2020 às 17:11 - Atualizado em 13/05/2020 às 17:21

O gerente da agência de Araranguá do Banco do Brasil, Daniel Martins da Silva, visitou nesta quarta-feira (13) o prefeito de Maracajá, Arlindo Rocha e se colocou à disposição para levar as instâncias adequadas do banco o pleito da comunidade sobre o atendimento ao público.

"Foi uma conversa amistosa, de alto nível, de pessoas que querem de todas as formas encontrar soluções que atendam as expectativas da comunidade de Maracajá; encontramos no gerente Daniel um ótimo parceiro", resumiu o prefeito Arlindo Rocha.

Do encontro, como medida prioritária incluída em ofício entregue ao gerente, resultou requerimento para que o atendimento presencial, especialmente a aposentados, pensionistas, idosos e agricultores seja permanente, durante todo o expediente bancário.

"Além disso, a comunidade reivindica que, o mais rapidamente possível, o auto-atendimento, que atualmente está disponível somente de segunda a sexta-feira, até às 17h, seja estendido até às 22 horas, inclusive finais de semana e feriados", disse o prefeito de Maracajá.

As reclamações da qualidade do atendimento do Banco do Brasil aos seus clientes, que vinham desde a última readequação administrativa para enxugamento da instituição, com a qual o agência de Maracajá se transformou em "Posto Bancário", se agravou com a atual pandemia.

Com as restrições em virtude da covid-19, o Banco do Brasil de Maracajá ficou sem atendimento presencial, já que todos os seus empregados se enquadravam em grupo de risco. Os clientes que usavam o auto-atendimento sequer contavam com mínimas condições de higiene e prevenção ao coronavírus.

O prefeito de Maracajá, inconformado com a situação encaminhou ofícios a senadores e deputados requerendo empenho dos representantes no legislativo para que fizessem valer o compromisso do Banco do Brasil quando a incorporação do Besc, de manter as agências que eram os únicos bancos de pequenas cidades.

Do encontro com o gerente da agência de Araranguá do Banco do Brasil, Daniel Martins da Silva, Arlindo Rocha comemorou possíveis resultados práticos. "Mesmo que a condição de agência não seja já devolvida ao município, o Posto Bancário poderá ter melhor atendimento imediato à comunidade", frisou.