---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

#administração
Apae sente efeitos do "engessamento" da lei orçamentária

Publicado em 10/02/2020 às 15:35 - Atualizado em 12/02/2020 às 11:44

A diretoria da Apae de Maracajá, seus mais de 40 alunos e familiares, e os funcionários da entidade, também já estão sentido efeitos do "engessamento" provocado por emendas incluídas por vereadores às leis orçamentárias do município para 2020. Com as mudanças feitas, todos os convênios firmados pela Prefeitura para receber ou destinar valores devem ser aprovados pelos vereadores. Neste ano a Apae vai receber R$ 100 mil da prefeitura.

"Anualmente definimos com a diretoria da Apae o valor do repasse do município para manutenção das atividades da associação e estes valores começam a ser negociados já no decorrer de janeiro, mas com as emendas dos vereadores, neste ano, precisamos enviar projeto de lei para Câmara e aguardar aprovação do legislativo; e isto só pode ser feito quando acabar o recesso dos vereadores", explica a secretária de Administração, Marluci Vitali.

Segundo o prefeito Arlindo Rocha, a Apae desempenha uma função muito importante no cotidiano da cidade e ele tem feito esforços para que esta importância tenha apoio financeiro compatível. Em 2016, último ano da administração anterior, a Apae recebeu R$ 35 mil. No primeiro ano da atual administração, em 2017, o valor aumentou para R$ 45 mil. Em 2018 chegou a R$ 60 mil e em 2019, R$ 78 mil.

"Já tivemos reunião neste ano com a diretoria da Apae, fizemos os cálculos de como vamos economizar para que neste nosso último ano de administração repassemos à associação R$ 100 mil, quase três vezes mais que em 2016", enfatizou o prefeito Arlindo Rocha. Os repasses, no entanto, só depois da aprovação da Câmara de Vereadores.