---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

#meioambiente
Colegiado de meio ambiente e agricultura conhece Centro de Triagem

Publicado em 06/11/2019 às 13:42 - Atualizado em 06/11/2019 às 13:49

Integrantes do Colegiado de Agricultura e Meio Ambiente da Associação de Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc) conheceram nesta quarta-feira (6) o Centro de Triagem de Resíduos Sólidos Acendino José Capella, em Maracajá e as experiências de Praia Grande e Turvo, os três municípios da região que têm coleta seletiva. O gerente Regional da Epagri, Edson Teixeira e o agrônomo do escritório de Maracajá, Ricardo Martins, acompanharam o grupo.

"O objetivo do colegiado é conhecer as experiências existentes, colher informações, copiar o que é positivo e sensibilizar os municípios que ainda não fazem este tipo de trabalho, muito importante para o meio ambiente e a sustentabilidade", informa a bióloga Gisele Dal Pont, representante da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Maracajá.

Atualmente são coletadas, diariamente, cerca de quatro toneladas de resíduos sólidos em Maracajá. A própria administração municipal faz a coleta em 100% do território municipal, inclusive na zona rural, utilizando caminhão basculante, sem que os resíduos sejam compactados.

No Centro de Triagem uma equipe abre cada saco de resíduo coletado e separa os materiais que podem ser utilizados em reciclagem. O desafio da administração municipal é conscientizar a população para que a separação de resíduos seja feito nas residências, facilitando o trabalho na triagem e ampliando a possibilidade de reciclagem de materiais.

Os materiais triados são separados por tipo, prensados, enfardados, estocados e vendidos em leilões públicos. O excedente é encaminhado ao aterro sanitário de Içara. O próximo leilão será realizado no dia 27 de novembro, às 10 horas, na Câmara de Vereadores. "Os leilões são realizados em sessões públicas, mas é possível participar, dando lances, pela internet", ressalta o prefeito Arlindo Rocha.

Para o próximo leilão, apenas de materiais recicláveis, serão leiloados quase 70 toneladas, entre embalagens de desodorantes, latas e sucatas de ferro e alumínio, papel, papelão, plásticos diversos e garrafas PET e vidros, entre outros materiais. Também vão a leilão um ônibus escolar, sucatas eletrônicas e materiais inservíveis à administração municipal.

Todas as informações sobre o leilão estão disponíveis no site oficial (www.maracaja.sc.gov.br) no link http://bit.ly/33oWnsO. Segundo a avaliação dos materiais disponibilizados para o leilão, se todos os 20 lotes forem vendidos pelo preço mínimo estabelecido, a receita final será de R$ 76,2 mil.